Doença do refluxo gastro-esofágico

O que é a doença do refluxo gastroesofágico (DRGE)?



Doença do refluxo gastroesofágico, ou DRGE, ocorre quando o ácido do estômago reflui para o esôfago. Normalmente, o alimento viaja a partir da boca, para baixo através do esófago e para dentro do estômago. Um anel de músculo na parte inferior do esôfago, o esfíncter inferior do esôfago (EIE), contrai para manter o conteúdo ácido no estômago e evitar o "refluxo" ou retorno do mesmo para o esôfago. Quem tem DRGE, o esfíncter não fechar corretamente, permitindo que o ácido retorne até o esôfago.
Quando o ácido do estômago toca o tecido sensível que reveste o esôfago, provoca uma reação semelhante a espremer sumo de limão em seu olho. É por isso que a DRGE é muitas vezes caracterizado pela sensação de queimação, conhecida como azia.
Azia ocasional é normal. No entanto, se a azia se torna crônica, ocorrendo mais de duas vezes por semana, você pode ter DRGE. Não tratada, a DRGE pode levar a problemas de saúde mais graves.

Quem pode ter a DRGE?



Qualquer pessoa pode ter DRGE. Mulheres, homens, jovens e crianças podem experimentar esta desordem. Pessoas obesas e mulheres grávidas são particularmente suscetíveis por causa da pressão em seus estômagos. Estudos recentes indicam que a DRGE pode muitas vezes ser negligenciada em lactentes e crianças. Em lactentes e crianças, a DRGE pode causar vômitos repetidos, tosse e outros problemas respiratórios, como dor de garganta e infecções de ouvido. A maioria das crianças se livram da DRGE após um ano de idade,já que até esta idade é normal apresentarem refluxo fisiológico.



Dicas para evitar DRGE:



Não beber álcool
Perder peso
Parar de fumar
Limitar alimentos problemáticos, tais como:
• Cafeína
• Refrigerantes
• Chocolate
• Hortelã-pimenta
• Alimentos a base de tomate e frutas cítricas
• Alimentos gordurosos e fritos
Use roupas folgadas
Faça pequenas refeições e coma lentamente



Quais são os sintomas da DRGE?



Os sintomas de DRGE podem incluir azia persistente, regurgitação ácida, e náuseas. Algumas pessoas têm DRGE sem azia. Em vez disso, eles experimentam, rouquidão pela manhã, dificuldade para engolir ou dor no peito que pode ser grave o suficiente para imitar a dor de um ataque cardíaco. Algumas pessoas também podem sentir como se tivessem comida presa na garganta ou sensação de sufocamento. RGE também pode causar uma tosse seca e mau hálito.

Quais são as complicações da DRGE?

DRGE pode levar a outros problemas médicos, tais como úlceras e estenoses do esôfago (esofagite), tosse, asma, inflamação da garganta e laringe, inflamação e infecção dos pulmões, e coleta de líquido nos seios da face e no ouvido. RGE também pode causar uma mudança no revestimento do esôfago chamado esôfago de Barrett, que é uma complicação grave e que pode levar ao câncer.

O que causa a DRGE?



As causas físicas da DRGE pode incluir: um mau funcionamento do músculo do esfíncter inferior do esôfago (LES), hérnia de hiato, contrações esofágicas anormais, e esvaziamento lento do estômago.

Fatores de estilo de vida que contribuem para a DRGE incluem:

• uso de álcool
• obesidade
• gravidez
• tabagismo

 

Determinados alimentos pode contribuir para a DRGE, tais como:
• citrinos
• chocolate
• bebidas a base de cafeína
• alimentos gordurosos e fritos
• alho e cebola
• aromas de hortelã hortelã-pimenta (especialmente)
• alimentos picantes
• alimentos à base de tomate, como molho de espaguete, pimentão, e pizza


Quando devo procurar um médico?



Se sentir azia mais do que duas vezes por semana, freqüentes dores no peito depois de comer, dificuldade para engolir, náusea persistente e tosse ou dor de garganta não relacionada à infecção, você pode ter DRGE. Você deve ser avaliado por um médico para o diagnóstico e tratamento adequado.



Como o seu otorrinolaringologista pode ajudar?


Otorrinolaringologistas tem uma vasta experiência com as ferramentas que diagnosticam o DRGE e são especialistas no tratamento de muitas das complicações da DRGE, incluindo: sinusite e infecções de ouvido, garganta e inflamação da laringe.



Como é diagnosticada a DRGE?



GERD pode ser diagnosticada ou avaliada por observação clínica e pela resposta do paciente a um ciclo de tratamento com  medicamento. Em alguns casos, outros testes podem ser necessários, incluindo: um exame endoscópico (um tubo comprido com uma câmera inserido no esófago), biópsia, raios-X, exame da garganta e da laringe(laringoscopia), 24 horas de teste de ácido esofágico(pH metria), testes de motilidade esofágica (manometria ), etc. Exame endoscópico, biópsia e raios-x podem ser realizada em laboratórios. Sedação leve normalmente são utilizados para os exames endoscópicos.


A maioria das pessoas com DRGE respondem a uma combinação de mudanças de estilo de vida e medicamentos. Ocasionalmente, a cirurgia é recomendada.

 

Mudanças de estilo de vida incluem: perder peso, parar de fumar, usar roupas soltas em torno da cintura, levantar a cabeceira de sua cama (para que a gravidade possa ajudar a manter o ácido do estômago no estômago), fazer a última refeição do dia, três horas antes de dormir, e limitar certos alimentos ricos em gordura, cafeína, álcool  e os picantes.


Medicamentos que o seu médico pode prescrever para a DRGE incluem: antiácidos (como ENO, magnésia bisurada), antagonistas da histamina (como a ranitidina), inibidores da bomba de prótons (como omeprazol, pantoprazol, lansoprazol e Nexium), drogas pró-motilidade (motilium), e barreiras de espuma (Gaviscon).

O tratamento cirúrgico inclui: fundoplicatura, um processo em que uma parte do estômago é enrolado em torno do esôfago inferior para apertar o LES, e  cirurgia endoscópica, onde pontos são usados para apertar mais o esfíncter.

Há problemas de saúde associados a DRGE a longo prazo?

DRGE pode danificar o revestimento do esôfago, causando inflamação (esofagite), embora geralmente isso não aconteça. Esôfago de Barrett é uma condição pré-cancerosa que requer vigilância endoscópica periódica para o desenvolvimento de câncer.