Pós-operatório de adenoamigdalectomia

As amígdalas são dois conjuntos de tecidos localizados em ambos os lados da parte de trás da garganta. Adenóide se localiza na região alta da garganta, atrás do nariz e do céu da boca. Amígdalas e adenóides são muitas vezes removidas quando se tornam alargada e bloqueiam as vias aéreas superiores, levando a dificuldade para respirar. Elas também são removidas quando a recorrência de infecções não podem ser tratados com sucesso com antibióticos. Esta cirurgia é executada frequentemente em crianças.



O procedimento para remover as amígdalas é chamada amigdalectomia; excisão das adenóides é uma adenoidectomia. Ambos os procedimentos são geralmente realizadas ao mesmo tempo, daí a cirurgia é conhecida como a adenotonsilectomias, ou adenoamigdalectomias.



Adenoamigdalectomias é um procedimento cirúrgico ambulatorial com duração entre 30 e 45 minutos e com anestesia geral. Normalmente, o paciente jovem vai permanecer no hospital ou clínica por várias horas após a cirurgia para observação. Crianças com apneia obstrutiva do sono grave e as crianças muito jovens são usualmente admitidas durante a noite no hospital para acompanhamento de perto do estado respiratório. Um pernoite também pode ser necessária se houver complicações, como sangramento excessivo, vômitos intensos, ou baixa saturação de oxigênio.

Quando o paciente chega em casa amigdalectomia



A maioria das crianças necessitam de sete a 10 dias para se recuperar da cirurgia. Alguns podem se recuperar mais rapidamente, outros podem levar até duas semanas para uma recuperação completa. As seguintes diretrizes são recomendadas:



Hidratação: O requisito mais importante para a recuperação é que o paciente beba muito líquido. Começando imediatamente após a cirurgia, as crianças podem beber líquidos, como água ou suco de maçã. Alguns pacientes sentem náuseas e vômitos após a cirurgia. Isso geralmente ocorre nas primeiras 24 horas e cede por conta própria após o efeito da anestesia passar. Contate  seu médico se há sinais de desidratação (urinar menos de 2-3 vezes ao dia ou choro sem lágrimas).



Comida: Em geral, não há restrições alimentares após a cirurgia, mas alguns médicos recomendam uma dieta leve durante o período de recuperação. Quanto mais cedo a criança come e mastiga, mais rápida a recuperação. Após a amigdalectomia, pacientes podem estar relutantes em comer por causa da dor de garganta e, conseqüentemente, alguma perda de peso pode ocorrer, com recuperação depois de retomada uma dieta normal.



Febre: Febre baixa pode ser observada na noite da cirurgia e durante um ou dois dias depois. Contate o seu médico se a febre for maior que 38,5 ºC.



Atividade: pode ser aumentada lentamente, com um retorno à escola após estar se alimentando e bebendo líquidos, a  medicação para  dor não é mais necessária, e a criança estar dormindo durante a noite toda. Viagens de avião ou longe de um centro médico não é recomendado por duas semanas após a cirurgia.



Respiração: O pai pode notar roncos e respiração oral devido ao inchaço na garganta. A respiração deve voltar ao normal quando o inchaço diminui, 10-14 dias após a cirurgia.

Crostas: Uma crosta formará onde as amígdalas e adenóides foram removidas. Estas crostas são grossas, brancas e causam mau hálito. Isto é normal. A maioria das crostas caem em pedaços pequenos cinco a dez dias após a cirurgia.

Sangramento: Com a exceção de pequenas manchas de sangue a partir do nariz ou na saliva, sangue vermelho vivo não deve ser visto. Se o sangramento ocorrer, contate o seu médico imediatamente ou leve o seu filho para pronto-socorro.



Dor: Quase todas as crianças submetidas a uma amigdalectomia / adenoidectomia terão alguma dor na garganta após a cirurgia. Alguns podem se queixar de uma dor de ouvido (assim chamada de dor referida) e alguns podem ter dor na mandíbula e pescoço.



O controle da dor: Seu médico irá prescrever medicação para dor, como paracetamol, ibuprofeno, tylex, etc. A medicação para a dor irá estar numa forma líquida ou, por vezes, um supositório retal será recomendado. Medicação para a dor deve ser administrada como orientada na perscrição. Contate o seu médico se efeitos colaterais são suspeitos ou se a dor não é bem controlada. Se você está preocupado com qualquer fase de recuperação de seu filho, contate o seu médico imediatamente.